terça-feira, 6 de maio de 2014

Lágrimas na chuva


Noite passada, o clima úmido e que parecia nem muito frio nem muito quente, aqui em Porto Alegre, decidi por assistir um dos clássicos de 1982, chamado Blade Runner, que mistura drama, suspense e ficção cientifica. Aqui no Brasil veio com o titulo de "O caçador de Androides". O filme hoje é considerado Cult, embora tenha no ano de sua estréia não agradado os críticos americanos, levando-o a um fracasso nas bilheterias. Atualmente considerado um dos melhores filmes já feitos, Blade Runner foi elogiado por seu desenho de produção, mostrando um futuro "retrofit" e permanece como um dos principais exemplos do gênero neo-noir.


Calma...,vou esclarecer duas palavrinhas estranhas colocadas aí em cima no texto deste post, para que não fiques plainando no ar da ignorância como eu estava, antes de pesquisar:
  • Retrofit: É um termo utilizado principalmente em engenharia para designar o processo de modernização de algum equipamento já considerado ultrapassado ou fora de norma. Exemplo de Retrofit, consiste na adaptação tecnológica das instalações elétricas, hidráulicas e dos principais equipamentos instalados nas áreas comuns dos edifícios, como elevadores, sistemas de iluminação e mobiliários, dentre outros. Revitalizar e atualizar as construções para aumentar a vida útil do imóvel, através da incorporação de modernas tecnologias e materiais de qualidade avançada, é fundamental para reconquistar a valorização da unidade.
  • Neo-noir: (pronuncia-se no-ar) é um estilo de filme primariamente associado a filmes policiais, que retrata seus personagens principais num mundo cínico e antipático. O Film noir é derivado dos romances de suspense da época da Grande Depressão (muitos filmes noir foram adaptados de romances policiais do período), e do estilo visual dos filmes de terror da década de 1930. Os primeiros Films noirs apareceram no começo da década de 1940. Os "Noirs" foram historicamente filmados em preto-e-branco e eram caracterizados pelo alto contraste.

Continuando!.. Em 1993, o filme foi selecionado para preservação no National Film Registry da Biblioteca do Congresso como sendo "culturalmente, historicamente ou esteticamente significante", possivelmente por mostrar o que poderia ser o futuro estético das cidades e metrópoles no futuro. Bem relevante né mesmo?..


O filme mostra uma Los Angeles de 2019, onde robôs orgânicos foram criados geneticamente e chamados de replicantes (visualmente indistinguíveis dos humanos e fabricados por poderosas corporações, ao redor do mundo. Seu uso na Terra é banido e os replicantes são exclusivamente usados para trabalhos perigosos, servis e de prazer nas colônias extraterrenas da Terra. Replicantes que desafiam esse banimento e retornam para a Terra são caçados e "aposentados" pelos operativos especiais da polícia conhecidos como "Caçadores de Androides". O enredo se foca em um brutal e astuto grupo de replicantes que recentemente escapou e está se escondendo em Los Angeles, e no aposentado Caçador de Androides, que relutantemente concorda em realizar mais um trabalho para caçá-los.


Acho que a cena predileta, escolhida pelos expectadores, foi e continua sendo a do final do filme, que dá uma lição aos seres humanos, (a sociedade), sobre o respeito que devemo ter a qualquer tipo de vida independente de sua forma e origem. No vídeo abaixo mostra a cena final ao espetacular som de Vangelis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...