sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Dia e noite atípicos

Ontem foi um dia atipico para mim. Dificil. Muitos planos, muitas caminhadas, trafego lento, congestionado, vagas nos estacionamentos ocupadas, corretores de seguro ligando todo o tempo, informações imprecisas, sol ardendo na pele, buzinas, sirenes, gente correndo com pressa de atravessar a rua. Suspeita de assalto na esquina. Encontro com colegas insatisfeitos na rua, descoberta de um projeto para reduzir a insalubridade no trabalho em 20%. Vontade de apertar um botão que me transportasse de volta para casa, ficar meia hora embaixo do chuveiro frio, refrescar as idéias. A noite quando cheguei em casa, tinha um panfleto preso na maçaneta da porta que dizia o seguinte:

"Pelo AMOR,
pela FRATERNIDADE,
pela partilha que geram a VIDA.
Pela LUTA,
pela ESPERANÇA
que nos levam a SONHAR.
Pelas PEDRAS do caminho que nos
ensinam a LEVANTAR.
Pela LAGRIMA
que se transforma em PRECE.
Pela ALEGRIA,
pelas BÊNÇÃOS,
Volta teu olhar a DEUS e AGRADECE!"
Jurema Kalua

Então, entrei em casa com aquele panfleto na mão, pensando que não é o tipo de mensagem que habitualmente recebo, e ainda de cunho religiosos! Quem teria colocado na minha porta? Algum vizinho preocupado com o meu dia? De qualquer forma, não me importei como tinha chegado até a minha porta e por que razão. Olhei para meu filho sentado na sala, e abraçei-o demoradamente. Tomei um banho excepcionalmente frio, abri uma garrafa de vinho branco e a janela do quarto e deitei-me na cama em silêncio e agradecendo por aquele dia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...