quinta-feira, 17 de maio de 2018

MILÃO.


Minha primeira parada ao chegar na Itália foi em Milão, capital da região da Lombardia, com cerca de 1 308 735 habitantes. A área urbana de Milão é a quinta maior da União Europeia, e a região metropolitana é a maior e mais populosa da Itália. Apelidada de a capital da moda,  possui a catedral gótica mais bela do mundo.

DUOMO DE MILÃO:
Essa maravilha da arquitetura medieval tem um pouco de tudo para agradar turistas e deixar os milaneses orgulhosos: O belíssimo revestimento de mármore de Candoglia, (pedra cristalina de cor rosa, retirado da aldeia de Candoglia, no município de Mergozzo), que combina com uma resistência excepcional devido às propriedades físico-químicas). Os vitrais da Catedral do século 13 são de impressionar qualquer simples mortal.


Um pouco de história: O Duomo conforme dizem os italianos é o mesmo que catedral. (A palavra duomo vem do latin: domus e significa casa. Pode ser qualquer casa, que no contexto religioso passou a ser a casa de Deus.)  A sede da arquidiocese ou Duomo de Milão, está localizado na praça central da cidade e é a quarta maior igreja da Europa com uma superfície interna de 11.700 metros quadrados. Começou a ser construída em 1386 e só foi finalizada no no século XIX, ou seja, levou mais de 400 anos para ser concluída.
O que ver no Duomo de Milão?
Além do magnifico edifício com inúmeras belas esculturas, em cima da torre mais alta da catedral, encontra-se a famosa Madoninna, uma estátua dourada (de cobre), que representa a Madonna Assunta e é o símbolo da cidade.
Os batistérios de S. Giovanni alle Fonti e de Santo Stefano, o museu do Duomo e as inúmeras obras de arte como a tumba de Gian Giacomo Medici de Leone Leoni (1563); o banco em nogueira reservado aos bispos (1572-1620); o santo chiodo (prego santo) da cruz de Jesus, conservado num tabernáculo em cima do altar; os vitrais históricos dos séculos XV e XVI; o candelabro Trivulzio, obra em bronze predominantemente gótica; a Meridiana e a cripta de San Carlo di Richini (1606) com o caixão que conserva o corpo de Carlo Borromeo.
Uma das maiores e mais conhecidas obras de arte do mundo está em Milão. O que poucos sabem é que a obra A Santa Ceia, trata-se de uma parede pintada por Leonardo da Vinci e não um quadro. A visitação é controlada e feita a grupos de 25 pessoas a cada 15 minutos.
O terraço, com vista para a praça do Duomo, para a cúpula da galeria Vittorio Emanuele, para os arranha-céus de Porta Nuova, tem uma superfície de 8.000 metros quadrados, feita com mármore de Condoglia. Para subir no terraço pega-se um elevador e paga-se € 13 por pessoa, mas se você quiser enfrentar os 201 a pé, é de graça.


GALERIA VITTÓRIO EMANUELE:


A Galeria Vittorio Emanuele,  foi inaugurada em 15 de setembro de 1867, na presença do rei Vittorio Emanuele II e está localizada na praça a o lado da Duomo de Milão, que por sua vez, possui as boutiques, lojas, relojoarias, restaurantes mais caros da cidade. Projetada como um corredor entre a Praça Duomo e a Praça Scala, era usada pela burguesia milanesa para passear antes ou depois dos espetáculos do Teatro Scala. A bela cupula de ferro e vidro em estilo eclético, abriga lojas como a primeira Prada aberta na Itália,  restaurantes e bares históricos e luxuosos como o Campari e  o Camparino, com uma variável lista de coquetéis a base de campari e de fama mundial.


Milão conta com 18 linhas de bonde que percorrem a cidade até depois da meia-noite, sendo o meio de transporte com o horário mais amplo. Os bondes estão numerados de 1 a 33. As passagens podem ser adquiridas nas estações de metrô ou nas bancas de jornal, a partir de 1,50 euros, de acordo com o tempo de uso. £1,50 por 90 minutos após a validação. Os bondes circulam por Milão desde 1876, quando eram puxados por cavalos.


Milão é a capital italiana da moda e reúne lojas de grandes estilistas e joalherias renomadas no exclusivo quadrilátero do ouro, delimitado pelas vias Monte Napoleone, Alessandro Manzoni, della Spiga e pela corso Venezia.
A porta de entrada do quadrilátero da moda é a via Monte Napoleone, considerada uma das dez ruas de compras mais luxuosas do mundo e embora as ruas não sejam muito longas, a quantidade de lojas concentradas por ali é enorme.


HISTÓRIA DO QUADRILÁTERO DA MODA:
Desde a Idade Média até o começo do século XVIII, a atual via Monte Napoleone chamava-se Contrada di Sant’Andrea e era uma espécie de fronteira urbana, uma região de conventos e mosteiros com grandes hortas.
No final do século XVIII e no início do século XIX, os aristocratas, que juntamente com o clero representavam apenas 9% da população, mas eram proprietários de dois terços das terras milanesas, invadiram a região desalojando freiras e monges e transformando as hortas em jardins públicos.
O nome Contrada di Sant’Andrea foi substituído por Monte di Santa Teresa em 1872, quando a imperatriz Maria Teresa da Áustria ordenou a abertura de uma loja de penhores no número 12 da rua Contrada. A loja de penhores fechou doze anos depois, mas foi reaberta por Napoleão Bonaparte. Em sua homenagem, a casa de penhores e a rua mudaram de nome mais uma vez.
No século XIX, a via Monte Napoleone recebeu muitas famílias ricas e alguns personagens milaneses ilustres como o escritor Carlo Porta e o poeta Tommaso Grossi. Também reza a lenda que Giuseppe Verdi compôs Nabucco ali.
A partir dos anos 50, a via Monte Napoleone impôs-se como uma das ruas de compras mais importantes do mundo.
Hoje caracteriza-se pela presença massiva de marcas de grande prestígio, responsáveis por cerca de 12% do PIB total de Milão.
créditos ao site: O Guai de Milão.
Milão e composta por prédios muito antigos, praças com chafarizes, lambretas, ruas sinuosas por onde passam saudosos bondes que circulam por toda a cidade. Por traz de cada porta, se esconde uma loja, uma relojoaria de fama internacional, que assustam os simples mortais pela elegância e o preço.
Até o próximo passeio!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...