quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

SONHOS DE NATAL.


Ainda menino, ele deitava de baixo da arvore, que trocavam todos os anos, observando curioso os enfeites que a iluminavam no canto da sala, abrindo os portões de uma fantástica fabrica de sonhos. Dormia ali debaixo dela, até ficar exausto e só saia, quando lhe carregavam para a cama.
Depois, de algum tempo, tudo foi mudando lentamente a sua volta, foi trocando seus sonhos, escamando a pele, perdendo os cabelos, os dentes, o pouco de beleza e vitalidade que ainda  lhe restavam. As certezas, o domínio do corpo e do espaço, das palavras, o olhar milagroso, a esperança, foi se indo, sem que contasse os dias.
Mas o sol que morria nos finais de tarde, ainda lhe fazia lembrar de  um bola de Natal, pendurada no horizonte...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...