sexta-feira, 10 de abril de 2015

POR QUE DEIXO A TAMPA DO VASO SANITÁRIO ABERTA.

Eu não sei exatamente quando e porque mudei alguns hábitos na minha vida. Eles foram simplesmente acontecendo... Mas quando falo desta mudança, estou me referindo a coisas bem simples do cotidiano, que fazia e não faço mais e que me gerava um grande stress quando deixava de fazer, como: Minha compulsão por limpeza e por organização.
Fui daqueles fanáticos por dobrar milimetricamente camisetas dentro das gavetas e ainda padronizar por ordem de cores, simplesmente por fazer bem ao meu ego.
Louças, copos e panelas amontoadas em cima da pia, por exemplo, me fazia perder o sono e levantar na madrugada para deixar tudo lavado, enxugado e guardado na devida ordem, o que hoje me parece tão relevante e desnecessário.
Outras particularidades em mim, também mudaram. Meu semblante serio se tornou mais sereno, menos agressivo. Minha falta de paciência que gerava pequenas explosões internas de ódio, deram lugar a um despretensioso erguer de ombros e sair a passos.
Alguma mudança ocorreu para que eu abrisse mão de um velho perfil  e reinventasse um outro, que não tem o cuidado de apertar o tubo de creme dental no meio, não se preocupa com pequenas bagunças, poeira nos moveis e nem com a tampa do vaso sanitário aberto. Alias, manter a tampa do vaso aberto, me soa como um premio por estar ocupando um espaço próprio e necessário. Preciso vê-lo aberto para sentir que ainda estou no comando da minha vida e longe de insatisfações alheias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...