terça-feira, 31 de março de 2015

CANÇÃO DE AMOR.

“Saudade torrente de paixão, emoção diferente que aniquila a vida da gente. 
  Uma dor que eu não sei de onde vem. 
  Deixaste meu coração vazio, deixaste a saudade ao desprezares aquela amizade, que nasceu ao          chamar-te meu bem.
  Nas cinzas do meu sonho, um hino então componho. Sofrendo a desilusão que me invade. 
  Canção de amor, saudade".

Minha mãe lavava o assoalho de casa com palha de aço, até ele ficar branco e sua mão quase sangrar. Enquanto fazia seus afazeres, cantava esta canção de amor gravada por Elizeth Cardoso em 1950. De tanto ouvi-la cantar, peguei este gosto saudoso pelo antigo, que ficou marcado em mim, como muitas outras que de vez em quando lembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...