sábado, 14 de fevereiro de 2015

CÂNION DO XINGÓ EM SERGIPE.

Visitar Sergipe e não conhecer o Cânion do Xingó, estava pra mim fora de cogitação. Era uma questão obrigatória. Nem que fosse nestes passeios bate-volta, (de apenas um dia), oferecido pelas agencias de turismo espalhadas na capital Aracaju. 


Ja estava chegando a hora de retornar para Porto Alegre, então entrei na Agencia Nozes Tur, acompanhado de Valdir, um amigo e morador da cidade, onde comprei o pacote, que mesmo sabendo ser bastante apertado, ( 213 Km- cerca de três horas) para chegar ao destino, valeu muito a pena ter feito e não me arrependi.


O Cânion do Xingo, é um dos destinos mais bonitos para se visitar no Sergipe e que surgiu após o represamento do Rio São Francisco, para construção da Usina Hidrelétrica do Xingó, na divisa entre Alagoas e Sergipe em 1987, em pleno sertão nordestino, numa cidadezinha chamada Canindé de São Francisco.




O passeio pelos cânions leva três horas, onde o turista tem a possibilidade de conhecer sua magnitude, num belíssimo percurso de integração entre os estados de Sergipe, Alagoas e Bahia, deslumbrando também todas as paisagens do serrado e a gigantesca usina hidrelétrica.



O deslocamento bate-volta é bem apertado para quem sai de Aracaju: três horas de ônibus ou van para cidade de Canindé do São Francisco, onde os catamarãs saem do atracador, em frente ao restaurante Karancas, cujo o almoço pode ou não estar incluído no pacote. 
É uma hora de passeio entre os cânions, mais uma hora de banho refrescante num dos trechos mais bonitos do rio "O Paraíso Talhado", em piscinas demarcadas com redes e mais uma hora para voltar ao atracador e almoçar no restaurante com bufe livre. Nos catamarãs também existe a opção de bebidas e lanches rápidos à bordo.



O passeio nos presenteia com formações rochosas de granito avermelhado, águas verdes e cristalinas, alem da vegetação exuberante e uma fauna diversificada. No cânion, é possível encontrar vestígios dos primeiros habitantes do local, que viveram por lá há mais de oito mil anos, como pinturas rupestres e fragmentos de cerâmica.
No local de parada dos catamarãs, para os turistas se banharem, é possível fazer um outro passeio de canoa no interior das grutas, cuja as paredes coloridas dão outra dimensão da beleza do lugar.



Durante o percurso, outras formações rochosas são informadas por um guia, através do auto-falante do barco como: a Pedra da Águia, cujo topo tem o formato da cabeça dessa ave; o Morro do Macaco, assim denominado porque foi encontrado um bando de macacos-prego antes do enchimento do reservatório; e a do Cruzeiro, que se parece com um homem montado em um cavalo.
O Cânion do Xingó, um dos maiores do mundo e o maior em extensão navegável,  é um vale  com 65 km de extensão e 170 m de profundidade e largura variável entre 50 e 300 metros.





Além do passeio ao cânion do Xingó, você pode optar por outros atrativos locais como:
Visitar o Museu Arqueológico de Xingó.
Visitar o interior da Usina Hidrelétrica. Há visitas guiadas pelas instalações da Usina, com exposição, vídeo e fotos. O passeio dura cerca de 40 minutos e o acesso é feito pela estrada que segue para o município de Piranhas.
Fazer a Trilha do Cangaço, onde o ponto de partida, é o cais de Piranhas. Lá, o visitante embarca em um dos catamarãs que seguem em navegação pelas águas do Rio São Francisco até o município de Poço Redondo-na praia da Forquilha, até a Grota de Angico, onde Lampião foi capturado. Para estes passeios é necessário ficar pelo menos um dia numa das cidades a fim de aproveita-los. 
Até a próxima viagem!.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...