quinta-feira, 10 de julho de 2014

POR QUE IR TANTAS VEZES AO MESMO LUGAR?

Fiz este post para esclarecer algumas duvidas, depois de ficar pensando e também me perguntando, por que ir tantas vezes pro mesmo lugar e nunca se cansar? Seria isto algum sintoma de uma doença maniaca ou um sentimento de paixão, que me faz sentir saudades e vontade de sempre querer voltar para matar as saudades, já que algumas pessoas tem verdadeiras crises nervosas só de pensar em retornar ao mesmo lugar que já visitou. No meu entendimento, as coisas se processam de outra maneira: já que busco sempre uma relação profunda e de intimidade com os lugares que visito.


Minha quarta vez em Buenos Aires, aconteceu agora em junho por ocasião do feriado de Corpus Christi e mais uma vez foi um passeio e tanto. Acontece que eu sou suspeito em falar, porque eu gosto da cidade, acho linda, com uma quantidade imensa de atrativos e coisas pra se fazer de dia ou a noite e sempre que retorno pra casa, já começa a pintar aquela pontinha de saudades, que vai aumentando na medida que o tempo vai passando, ate eu arrumar outra oportunidade de visita-la.



A metrópole portenha é um estimulante aos meus sentidos, tanto por sua beleza arquitetônica, quanto por sua alma caliente regada a musicalidade, beleza e cultura; por suas ruas arborizadas e construções centenárias que lembram de fato algumas cidades da Europa. A noite então, quando está toda iluminada sob os antigos lampiões, fica ainda mais romântica e inspiradora.


Os bares com belas decorações e mesas nas calçadas é um convite para apreciar um bom vinho e se desprender de tudo que é stress levado na bagagem. Se a bebida alcoólica não for uma boa pedida, tem os chás, os cafés, os sucos que acompanham dos mais pesados aos mais leves jantares. Os bares e restaurantes, são para todos os gostos, os de minha preferencia são aqueles mais intimistas, mas também não dispenso uma Pub com muita musica e movimentação de gente bonita.


Diante de tanta versatilidade, o ideal é conhecer a cidade sem pressa, caminhar pelas ruas e praças, atento aos pequenos detalhes, olhar os monumentos gigantescos, uma marca registrada de Buenos Aires, as vitrines da rua Florida, os detalhes das construções, mas quando isto não é possível, devemos voltar quantas vezes for necessário, ate criarmos uma intimidade com tudo aquilo que achamos bonito, interessante, agradável aos nossos sentidos.
Buenos Aires consegue misturar com harmonia o antigo e o moderno nas fachadas de seus prédios, deixando claro o respeito pelo passado e por sua historia.


Possui uma infinidade de casas de espetáculos e teatros como: O Cólon, o Opera, o Gran Rex. Museus com obras maravilhosas encontradas no MALBA (Museu de Arte Latino-Americana), no Museu Nacional de Belas Artes na Recoleta, alem do curioso e divertido Museu dos Beatles, na Coorientes, 1660.


As feiras de antiguidades, livrarias, sebos, também reúne não só turistas, mas artistas locais e moradores que nos finais de semana encontram-se nestes lugares, para expor seus trabalhos e exercitar sua arte, seja cantando, dançando, recitando poesia...


Buenos Aires é uma cidade que cabe no bolso do brasileiro, por não ser tão cara em vista dos atrativos que oferece. Você pode sentar num bom restaurante e apreciar um magnifico jantar a luz de velas, sem ter que desembolsar uma verdadeira fortuna, ou ser obrigado a ficar depois do expediente para lavar a louça, por falta de pagamento. Os preços são bem razoáveis e na maioria das vezes você sai bem satisfeito.


Experimentei certa vez uma comida tipicamente argentina, que achei muito saborosa, chama-se locro, um ensopado preparado à base de abóbora, batata doce, feijão branco, canjica, carne de boi, porco, linguiça defumada e outros temperos. uma verdadeira bomba calórica saborosa que comi com pão e vinho. O locro se popularizou no país, como feijoada argentina, mas eu considero os dois pratos bem diferentes.
Os vinhos são de excelente qualidade e mesmo experimentando os de preço mais acessível se percebe a diferença dos que são vendidos na quitanda da esquina, aqui no Brasil.


Diante de tantas diversidades para se ver e sentir na cidade, é necessário visita-la uma, duas, três, centenas de vezes, até se tornar intimo de suas ruas, um conhecido do quitandeiro da esquina.
Vá pelos uma vez como turista a Buenos Aires e se gostar como eu, retorne tantas vezes for  necessário, e se possível sem pressa. A cidade nunca é a mesma, ha sempre uma novidade para conhecer, apreciar e se divertir.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...