domingo, 29 de junho de 2014

Neve em Nova Iorque

Eu estava fazendo uma incursão com alguns colegas de viagem, numa manhã fria de dezembro em Nova Iorque, quando começou a cair uma leve chuva que me fez pensar em silencio: 
"Não é possível que eu vim de tão longe pra ficar preso dentro de um albergue, por causa desta chuva!..  Eu não sei porque a primeira coisa que passa na cabeça da gente quando somos contrariados por algo, é um baita pessimismo, né mesmo? Bom, contei até dez e tratei de afastar a negatividade. "chuva cai em qualquer lugar do mundo porque não aqui em Nova Iorque?.. E também ninguém por aqui é de açúcar!"
E foi só eu fechar a boca do pensamento negativo, que aquela chuva repentina foi afinando, amenizando e quando percebemos, caia alguns pequenos flocos brancos sobre sobre nossos casacos. Claro que nos olhamos e demos aquele grito clássico: "É neve!..", que fizeram com que as pessoas, provavelmente novaiorquinos, que cruzavam por nós, dessem aquela olhada de canto de olho, um tanto surpresos e pensando: "Que babacas esses turistas!..".
O inverno se inicia no dia 21 de dezembro em Nova Iorque, estendendo-se até o dia 21 de março, sendo o mês de janeiro o período mais frio da temporada de inverno. Chegamos no dia 23 para passar o Natal e Ano Novo. Mas como nos disse o dono do albergue numa manhã em que reclamávamos do intenso frio: "É apenas o inicio do inverno!... Não está frio, vocês é que estão mal agasalhados!".
Bem, era o nosso primeiro dia em Nova Iorque e nem imaginávamos o que estava por vir, quando fomos até Boston alguns dias depois para conhecer a cidade e visitar uns amigos em Leominster: Neve, mas muita neve mesmo, que nem mesmo os conterrâneos  daqui do sul do Brasil fazem ideia do que seja a quantidade! O gelo nesta pequena cidade nas proximidades de Boston, se cristalizava sobre as calçadas e ruas formando grossas camadas onde o cuidado era pouco para não se levar um tombo daqueles. Pessoas nas ruas eram poucas, mas assim mesmo fizemos umas caminhadas para conhecer o lugar e comprar algumas bobagens nos outlets abertos e que valiam a pena.
Nosso retorno de Leominster para Boston, fizemos de trem e olhando pela janela da locomotiva em movimento, tinha-se a sensação de que iriamos ficar pelo caminho, tal era a quantidade de neve. Paisagens lindíssimas que parecia estarmos cruzando uma daquelas regiões rurais da Polônia na Segunda Gerra Mundial, vistas somente em filmes. Ruas com pouca movimentação de veículos que por vezes deslizavam no asfalto congelado, quase provocando acidentes.
De Boston tomamos um ônibus até Nova Iorque, que não estava nevando, mas ainda assim, continuava a fazer muito frio principalmente na parte da tarde para o anoitecer, quando íamos ate a pizaria em frente ao hostel, escolher o sabor do nosso jantar a 99 cent.
Bom, por que eu fiz este post?.. Porque acho importante registrar não só algumas informações técnicas sobre as viagens que fiz, mas as emoções vividas em alguns momentos com colegas que se conhece e que ficam registradas na memoria com aquela pontinha da saudades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...