terça-feira, 30 de agosto de 2011

O barraco da beira do rio

Eu passei diante deste barraco e fiquei admirando-o por sua simplicidade, imaginando qualquer coisa de romantismo e que não sei explicar o motivo. As vezes  as coisa não são bem assim, a gente é que vai agregando alguns valores emocionas, sem saber por que fez isto. Pintamos com nossos sentimentos, o que não é real. A realidade pode estar bem distante do nosso olhar poético e sentimentos fantasiosos. 
Além do telhado de zinco, a parede de barro desgastada sobre uma trama de madeira à mostra, chamou particularmente a minha atenção, aquela floreira branca com crisântemos floridos na porta de entrada, que parecia querer dizer que apesar de seu aspecto pobre e desleixado, ainda existia alguma preocupação com  enfeites, com a beleza, com a delicadeza.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode fazer seu comentário clicando sobre o título da postagem onde será direcionado para Conversa Fiada, com espaço para a publicação da sua opinião. Ela será acolhida com atenção e carinho e sempre que possível respondidas.

Você também pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...